Menu

[ Inovatto é matéria de capa no O Povo ]

Home » Novidades » Inovatto é matéria de capa no O Povo

29-07-2017

MARIANA PARENTE/ESPECIAL PARA O POVO 

Confiante na retomada do crescimento da economia e do mercado imobiliário, a Novaes Engenharia faz o quinto lançamento, cumprindo a promessa de fundação de lançar um empreendimento por ano. O Inovatto Condominium, no Parque Del Sol (Cidade dos Funcionários), promete inovações e tecnologia. Apartamentos equipados com tomadas USB, coworking room, depósitos individuais (para aquisição), segunda e terceira vagas de garagem, espaços para pequenos animais (pet care e pet place) e quadra de beach tennis, são algumas delas. Destinado a públicos variados como “recém formados, idosos, executivos, solteiros, separados, casados, com e sem filhos”, o Inovatto tem plano flexível de venda de compactos a partir de R$ 350 mil e prestações de R$ 799 nos 41 meses de construção até a entrega da obra. Na entrevista a seguir, os sócios da Novaes Engenharia, Marcos Novaes (presidente) e Rodrigo Freire (diretor comercial) falam mais sobre esse lançamento, a trajetória de sucesso da construtora e incorporadora e a busca por qualidade e inovação.

O POVO – A construtora e incorporadora Novaes Engenharia nasceu, há cinco anos, com que proposta?

Marcos Novaes - A Novaes fez uma pesquisa muito grande de mercado antes do seu nascimento, em maio de 2012, um planejamento estratégico muito bem feito para saber em que fase, em que classe, em que nicho nós íamos nos situar. Desta forma, a Novaes Engenharia surgiu com uma estratégia muito firme, com uma proposta muito segura de ter um empreendimento lançado por ano e uma obra entregue por ano e que seu voo cruzeiro se destinasse a cinco empreendimentos. Com um recém entregue (Plaza de Aníbal), um a ser entregue em dezembro deste ano (Open Residence), dois em construção (Viva La Vida e Neo Home Club) e um em lançamento (Inovatto Condominium), a Novaes hoje já está atingindo o voo cruzeiro que projetou.

OP - Quais são os princípios básicos da Novaes Engenharia para se manter no crescendo no mercado?

Marcos - A gente tem por princípio produzir sob demanda, a gente vai construir o que o mercado quer e não o que nós pensamos que ele quer. Existe uma diferença grande nisso. Em cima do que o cliente quer, trabalhar com esmero. Esmero eu identifico como perfeccionismo ao extremo. E o conceito que relaciona o nome Novaes desde o ano 1.300. Novaes em espanhol quer dizer inovador. A maior identidade da nossa empresa tem que ser a inovação. E para isso a gente escolheu como foco de atuação, no médio e longo prazo, a classe média. Queremos oferecer a essa classe média produtos de altíssimos padrões que ela jamais tivesse visto. Esse era o sonho e hoje é a realidade. O Plaza de Aníbal está aí para comprovar.

OP - A construtora tem um projeto colaborativo chamado open innovation. Como funciona?

Marcos - O Open Innovation é a nossa maior ferramenta de marketing e comercialização. É o responsável pelo grande sucesso de vendas da Novaes. É um trabalho de co-criação onde o público diz o que quer e nós executamos. Tudo isso, através do nosso site (http://www.novaesengenharia.com.br/open-innovation) onde a pessoa entra e deixa a sua ideia.

OP - Os participantes do Open Innovation são compradores do empreendimento?

Marcos - Não necessariamente. A sociedade em geral pode participar para concorrer aos prêmios. A cada empreendimento a gente escolhe a melhor ideia para ganhar um Mac Air (computador) e a segunda colocada ganha uma iPad. As pessoas votam e podem ser votadas.

Podem entrar no site para curtir, contribuir.

OP - A construtora aproveita alguma ideia?

Marcos - Sempre. A quadra de beach tennis, o co-working e as tomadas USB que vamos levar para o Inovatto vieram do Open Innovation.

OP - Esse é um bom momento para comprar imóvel?

Marcos - Sim, E por que está na hora de comprar? Porque está no ponto mais baixo da curva de preços do mercado e no momento de ascensão da economia. Os preços dos imóveis vão ter que obrigatoriamente se valorizar para um realinhamento de preços para a própria sobrevivência das empresas. Eu acho que a gente fez a inflexão da curva. A economia se descolou da política no Brasil e a sociedade já tem precificado que o País não vai parar. Com o problema político teremos só um crescimento mais lento.

OP- O que o Inovatto oferece?

Rodrigo Freire - Será o nosso primeiro empreendimento com apartamentos compactos de alto padrão, pet place e pet care. Pela primeira vez em Fortaleza, todos os apartamentos serão equipados com tomadas USB, co-working room, depósitos Individuais (para aquisição), opcionais de segunda e terceira vaga extra de garagem, quadras de beach tennis e poliesportiva. E como nos outros empreendimentos, terá skyhealth e skyfun, mas pela primeira vez com pé direito duplo, duas piscinas adulto com raias, duas infantis, dois decks gourmet com chopeira, ferramentaria e bike space, dentre outros equipamentos

OP - Qual a tipologia das unidades?

Rodrigo - O empreendimento terá 168 apartamentos de 53,50m², 75m², 93m² e 110m² divididos em três torres.

OP - A Novaes vai construir em frente ao Inovatto um boulevard. O que os moradores e a cidade ganham com esse espaço?

Rodrigo - O boulevard terá 120 metros de avenida com pista dupla, com canteiro central, ciclofaixas e centro comercial com lojas dos dois lados. O projeto do boulervard tem assinatura do arquiteto e paisagista Sérgio Santana, que também assina projetos de paisagismo na Olimpíada do Rio de Janeiro. Ele está usando o conceito de gentileza urbana onde se confunde o público e o privado para que moradores e sociedade se integrem.

OP - Que público pode adquirir um Inovatto?

Marcos - Essa é uma das chaves do sucesso do Inovatto que pode ser adquirido por vários públicos para morar ou para investimento imobiliário, pelas condições de valorização e também pela possibilidade de locação de um produto compacto completo. É um produto que atende a todas as faixas etárias.

OP - Quanto vai custar um apartamento no Inovatto?

Rodrigo - Nós temos unidades a partir de R$ 350 mil. E nessa escolha o cliente pode pagar prestações de R$ 799 durante 41 meses, até a entrega em dezembro de 2020. Esse é um plano flexível, direto com a construtora. Depois disso, ele pode financiar o restante do pagamento com qualquer banco.

OP - A Novaes costuma vender todo o empreendimento durante a construção?

Marcos - A gente costuma vender 50% durante a campanha de lançamento e 50% até a entrega da obra. A expectativa é alcançarmos R$ 85 milhões com esse lançamento. Em 2016, o volume movimentado foi de R$ 82 milhões com o Viva La Vida.

Confira a matéria completa: http://www.opovo.com.br/jornal/imoveis/2017/07/a-constante-busca-da-inovacao.html